Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Já tenho cebolas!

Uma nova fase da vida, um velho amor.

Já tenho cebolas!

Uma nova fase da vida, um velho amor.

A tremenda insatisfação de estar só.

Mary, 10.06.20

images (2).jpg

No outro dia dei por mim a fazer contas.

Passaram dois anos desde o fim do que tive mais parecido com um namoro.

Dois anos.

De noites bem passadas, memoráveis e que, em alguns casos tive mesmo pena de não passarem daí.

De uma liberdade incrível mas ao mesmo tempo solitária.

De um ganhar de atitude que doutro modo não me teria sido possível.

Perdi muito do pudor, aceitei o meu corpo e hoje em dia não tenho medo de assumir que me amo, acima de tudo.

Mas...

Falta a intimidade que a amizade não permite por bom senso.

Falta aquela troca de olhares, o toque como quem não quer a coisa.

Falta a cumplicidade.

O companheirismo.

Poder dar aso a tanta ideia romântica que ando a remoer.

E o melhor é ser gostada, ver apreciadas pequenas coisas que as vezes até nem se gosta.

Sim, trata-se de uma escolha que fiz, e prezo a minha liberdade e muito.

Mas...também custa estar só.

2 comentários

Comentar post