Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Já tenho cebolas!

Uma nova fase da vida, um velho amor.

Já tenho cebolas!

Uma nova fase da vida, um velho amor.

Merda

unnamed (10).jpg

Todas as vezes em que disse para não vires...

Em que fui rude contigo.

Em que fiz fitas..

Em que mostrei mais o mau feitio do que a tremenda paixão que tenho por ti...

Olho o estacionamento e sinto a tristeza crescer dentro de mim...

O choro não sai..

O grito fica preso na garganta...

Mas porque não aproveitei mais o tempo contigo?

Porque tomei a tua presença como garantida?

Merda...

 

 

O equívoco

images (9).jpg

 

Há o que eu pensava ontem ao fim do dia e o que eu senti hoje ao longo do dia.

Há o que eu julgava ser frágil e afinal é muito forte.

Há o teu beijo que me acalma, o teu abraço que me envolve, a tua companhia que adoro.

Há esta vontade de te namorar, ver-te sorrir, fazer-te bem, fazer-te sentir bem...

Esticar o tempo quando estamos juntos.

Esticar o braço ao encontro da tua mão.

Assumir que já vais driblando o meu mau feitio. Até eu estou espantada...

Assumir que ter que limar algumas arestas não é o fim do Mundo.

Não vou desistir de ti por isso.

Tenho de ter mais calma, ser mais ponderada, não pensar logo no Apocalipse á primeira tempestade...

 

Deste-me mesmo a volta a cabeça.

 

 

Amar-te

cama.jpg

Não gostava de rapazes mais novos. 

Muito menos cheinhos.

E ainda por cima, benfiquista.

Eu, a esquisita, armada em bimba e do alto de um salto alto que nem uso...

Apaixonei-me.

Por um rapaz mais novo, cheinho e benfiquista. Tímido a brava e tão diferente dos meus "padrões".

Justamente por isto é que não tenho dúvida alguma da realidade do sentimento...

A voz dele reconforta-me.

Os braços dele são o meu refúgio. 

A pele é macia, o beijo ternurento...

E hoje, que não está cá, a saudade é mais que muita....

 

 

A festa.

omg-desi-pakistani-fashion-3-via-brilliant-http-pa

Esperei por ti toda a noite.

Vagueei entre braços e abraços,ansiosa por a noite acabar e finalmente perder-me nos teus. 

Ser tua, não haver vestido a estorvar, não haver o perigo de alguém nos incomodar, não haver nada além de nós.

E tu, e as tuas mãos, nas minhas curvas, e eu a perder o juízo perdida em ti.

E toda a espera a ganhar razão de ser, o desejo guardado, o vestido amarrotado, rasga-o ou tira-o de vez!

Quero-te sentir.

Quero-te pelado, suado e a sorrir de matreiro. Quero o teu corpo por inteiro. 

Quero-te de qualquer maneira, onde der, como der, não importa.

Não importa o que tiver de esperar para te ter.

É a ti que quero, mas mais do que isso, é a ti que eu amo.

 

 

Esse meu grande amor

casal2.jpg

Trocaste-me as voltas.

Eras suposto seres o homem de uma noite de carência, o homem para me satisfazer e esquecer, para abandonar de manhã sem adeus ou até depois.

Eras suposto seres mais um.

Foi com este pensamento que te abordei, fui direta ao assunto, a tua mão não largou mais a minha cintura e a minha não tardou muito dentro das tuas calças. O material era de qualidade.

Não tardámos muito a sentir a pele um do outro, perdidos entre ir e voltar e o suor e o teu gosto e o meu tudo junto. 

Tinha fome de ti e não sabia.

Não nos demos descanso a noite toda, perdemos a conta ás posições e divisões, as bocas não descolavam, os corpos não arrefeciam e soube sempre a pouco.

Até amanhecer e ser altura de ir.

Durante todo aquele tempo na minha mente foste o tipo incrível com quem tive uma noite de loucura. Ficaste na memória mas não quis estragar a imagem com que fiquei de ti.

Por isso nunca te procurei.

A vida tinha outros planos para nós.

Caía uma terrível trovoada e eu tinha saído sem chapéu de chuva. Caminhava nas calmas pela rua. Não sei como mas reconheceste-me.

Embasbaquei.

-Anda comigo- Dissseste. E eu como um automato, fui.

Era a mesma casa daquela noite. Olhei em volta e o sorriso foi inevitável.

Encostas-te a tua cara a minha e roubaste-me esse beijo que mudou tudo, o mesmo que inexplicavelmente me apaixonou ou talvez já estivesse mas tanto fracasso amoroso nem me fez pensar no assunto.

Perdi a conta ao tempo que tivemos abraçados, entre beijos e carinhos.

Sei que desde esse dia nunca mais te larguei.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

  • Em segredo

    27 Outubro, 2020

    Porquê... Porque é que a vida te leva para longe dos meus braços, a cada dia que amanhece? (...)

  • Atão, como é?

    16 Julho, 2020

    1_"sou homem peludo avantajado e procuro so rapariga de maior idade do alentejo para prazer (...)

  • Tu.

    14 Julho, 2020

    Deixas-me sem jeito. Tropeço nas palavras, nos meus próprios pés, na minha timidez. O (...)

  • E tu, e esse teu charme...

    15 Maio, 2020

    A facilidade com que me entrego a ti é irrisória. Não precisas de me tocar para te querer, (...)

  • Para o jeitoso do fim de semana passado, mais um q...

    12 Maio, 2020

    Passei boa parte da noite assim, a ver-te dormir, estudando-te os traços da fisionomia por (...)

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D