Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Já tenho cebolas!

Uma nova fase da vida, um velho amor.

Já tenho cebolas!

Uma nova fase da vida, um velho amor.

O decote.

Mary, 30.07.20

f92c0063aa2db3b8d38818d06201b222.jpg

Há sempre aquele dia...

Em que a confiança não está nas altas, ou que pelo contrário, sintimo-nos sexys a valer.

E experimentamos aquela blusa decotada, ou o vestido " ai eu não gosto de decotes..." 

E depois....

Vê-se ao espelho, adora, compra, usa e arrasa.

E manda a ideia pré-concebida para aquela parte.

Ganha confiança.

Começa a gostar do peito, que até achava pequeno, que tentava "aumentar" com soutiens almofadados e em dias de maior tristeza chegou a pensar em pôr silicone...

Sobretudo, perdeu a vergonha.

Ainda há preconceito sobre o uso de decotes, uns mais pronunciados do que outros, uns de melhor gosto do que outros..

Mas se cada uma de nós mostra o que é seu, o que é que os outros têm a ver com isso?

Bota sensualidade, que insossa nem a comida, quanto mais uma mulher!

Invejosas.... 

 

Agora a sério...

Mary, 20.07.20

original (8).jpg

Gente que se põe na conversa enquanto estão a espera para ser atendidas, quando estão a ser atendidas, depois de serem atendidas....!

Gente que empata a circulação, que provoca ajuntamentos só pelo belo prazer de dar ao chinelo!

Ir de manhã a uma farmácia ou a um supermercado não é mesmo boa ideia.

Além do número de pessoas, é a eternidade que se espera para ser atendida!

Não estou a reclamar por mau feitio, é mesmo pela falta de civismo e respeito, mas sobretudo por uma questão de saúde pública.

Isto ainda não acabou, longe disso.

Haja bom senso, minha gente, é circular!!!

A ternura

Mary, 20.07.20

fd8f29921e6b57bd3047ffb2ff3d0673.jpg

 Domingo pelo meio da manhã.

Sentei-me no vão de escada, à espera, com o ouvido à escuta, o coração a mil. Tive tanto medo naquele momento.

É humano estar sempre à espera do pior , em sobressalto.

Quando por fim, saiu, respirei de alívio. Dei por mim com um sorriso tamanho, o coração em euforia, mesmo não tendo as skills de cabeleireira que tanto jeito tinham dado ali.  Nunca a frase "corações ao alto  "  me fez tanto sentido. 

Fui assaltada por um amor maior, ternura permanente que me faz apegar a pessoas quando menos espero. 

Tem sabido bem ter companhia, para variar.

Vestido com uma fita azul á cinta

Mary, 18.07.20

1e9e860644720a16a6dc17c46df06673.jpg

Estou nervosa.

É mais um trabalho, uma responsabilidade tamanha.

Mas...ainda assim, o nervosismo está cá.

Se há coisa da qual tenho a certeza é que este Verão vai ser transformador, porque já o está a ser.

Fazer outras coisas fora da minha área tem sido enriquecedor, fui buscar qualidades que nem sabia que tinha.

Recuperei alguma sensibilidade.

Afinal não gosto só do campo.

 O campo vai ser sempre o meu habitat natural.

E estas experiências também vão melhorar a forma como trabalho e como lido com os outros. É assim que estou a encarar isto.

Mas, se a crise me obrigar a fazer outras coisas, a ter de me reinventar, porque uma casa não se mantém do ar, vou sem medo.

Hoje estou só nervosa.

Bonita, bem arranjada, mas nervosa.

Bom fim de semana e cuidado com o calor :)

Noturno

Mary, 16.07.20

transferir.jpg

Se o mar te levar,

Para longe de terra,

Ficarei no cais

Á tua espera.

Se o vento te levar,

Para o alto da montanha,

Invento uma artimanha

E vou lá ter.

O fogo não te toca,

Tu já és brasa;

A terra não me engole,

Fiz dela casa.

A natureza que nos escuta,

Que toma conta de nós,

Fica sempre mais bonita

Quando estamos a sós.

A noite caiu,

E o céu estrelado,

Ganha outro encanto,

Quando estás do meu lado.

 

 

 

 

Tu.

Mary, 14.07.20

tumblr_odcb26lVue1rkjtjgo1_500.jpg

Deixas-me sem jeito.

Tropeço nas palavras, nos meus próprios pés, na minha timidez.

O rubor da face, e o sorriso...

Quando eu queria estar mais majestosa, mais segura de mim, para me fazer notar, meto os pés pelas mãos e acabas a rir da desajeitada que sou...

Parece azar...

E tu notas, e afastas-te, achando que não deves atrapalhar, quando o que eu mais quero é ter-te por perto.

Quando a minha atrapalhação é de felicidade. 

Acho que a alegria do momento é tanta que leva tudo a frente e que se lixe a segurança e o resto...

Tu sabes de sobra que sou assim. 

Sabes de sobra que gosto de ti assim, sem jeito, do meu jeito, corada, e quando estás o mundo pára porque mais nada me interessa a não seres tu.

 

A culpa do meu desajeitanço é tua.

 

Lar, doce lar.

Mary, 13.07.20

57337d05ddbc67e568181b449c0a2c8b.jpg

6 meses a morar sozinha.

A casa não está imaculadamente limpa, está limpa, arejada, airosa e a energia é boa cá dentro.

Está-se bem aqui.

Tenho conforto, tenho liberdade.

Tenho sossego.

O meu espaço, a minha tralha.

O meu refúgio.

Esperei muito por isto, e achei que nunca ia ter coragem para dar o passo.

Mas fui.

Empurrada por uns quantos incentivadores, pessoas a quem só tenho a agradecer pela motivação que deram e continuam a dar.

A almejada casinha, perto do centro, num sítio até movimentado como eu queria.

Com varanda e um alpendre.

Sabe tão bem poder dizer...

O sonho tornou-se real.