Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Já tenho cebolas!

Uma nova fase da vida, um velho amor.

Já tenho cebolas!

Uma nova fase da vida, um velho amor.

E o teu cheirinho a mistolin...

Mary, 02.08.20

tumblr_mp9q7vNT2d1rpbv59o1_400.jpg

Domingo.

Dia de sair a rua de pijama sem parecer que estou de pijama.

Dia de dar música aos vizinhos.

Dia das limpezas, de preparar a semana.

De preparar o que aí vem.

Haja lava-tudo perfumado, mistolin, um pano e um tacho com água. Se bem que eu gosto mesmo é da vassoura...Faz-me sentir má!

Em countdown para as vindimas e para o exame de condução.

Esperemos que o mês de Agosto seja mesmo querido...

O bom rebelde.

Mary, 20.06.20

original (5).jpg

Ele estava arrumadinho na gaveta das memórias... Era aquele caso que já dava por terminado, morto e enterrado.

Até ontem.

Ontem era manhã e o olhar dele não me largou... Estávamos em zonas opostas da esplanada, deu os bons dias, o que não esperava.

Voltámos a falar e não nego que a hipótese de me voltar a envolver com ele não me está a deixar bem alegre. Só que passaram quatro meses, ele diz que gosta de mim mas que não quer que o pressione. Eu não quero fazer dele troféu nem trazê-lo com uma trela. Apenas saber com o que contar...

A conversa hoje foi basicamente isto.

A quatro meses atrás, ele era meu vizinho. E eu não tinha ainda televisão, nem o computador nem a net instalada cá em casa. Estava a trabalhar a mais de 100km de distância de casa, as coisas não estavam a correr bem. Ele re-surgiu na minha vida na altura certa. Já o conhecia, já tínhamos tentado ter sexo no verão passado mas retraí-me e não rolou. No inverno, está frio e sabe melhor estar juntinho. Tivemos algumas noites épicas, seja intimamente ou não.

Chorei-lhe no ombro, descarreguei algumas vezes nele sem ter culpa nenhuma. Dormiu algumas noites mal a conta do meus pulsos abertos (Síndrome do túnel do carpo, uma lesão de esforço).

Até inesperadamente mudar de casa, até ter ficado danada por não me ter dito nada, por tê-lo confrontado e ele não ter gostado. Depois foi seguir em frente, muitas horas no chat, os dois casos arquivados de que já aqui falei. Ele foi muito importante numa altura em que me senti muito só. Curiosamente, tenho sentido uma solidão parecida... Agora por diante, sei lá... Aguardem os próximos capítulos.!!

Bom dia.

Mary, 23.05.20

049b5a5dd63310d246ead1fcf33af268--lazy-morning-laz

O instinto estava certo.

Acordei de manhã arrependida, com um perfume ao lado de que não gosto, ao lado de alguém que não me desperta nada.

Olhei para ele a dormir e acho que esperei a noite toda que o despertador tocasse e fosse finalmente embora.

Não me deu tesão, ligeiramente molhada mas é suposto um homem povocar bem mais que isso.

Não houve carinho, para ti fui as mamas que apalpaste feito tosco, o rabo que acariciaste com as unhas.

E agora que foste embora só me consigo sentir aliviada...

Até podia ser condescendente e pensar no cansaço, mas nem isso. Mais valia teres ficado no bordel, as damas da noite importam-se mais com o que pagas  do que a perfomance em si.

E até elas iam reclamar da tua falta de jeito.

Foi uma muito má noite, longe da ternura do meu jeitoso de quinze dias atrás.

Um homem para ser bem sucedido no sexo tem que gostar genuinamente do corpo feminino. 

É como tocar guitarra, quanto melhor tocares, melhor a melodia.

Fraco.

 

Como cão e gato.

Mary, 14.05.20

images.jpg

A esse meu amor duradouro, esse fulano mal disposto de um raio, que tem o encanto de uma medusa ou de um gorila mal disposto,ficou por dar um valente par de estalos. A facilidade com que me irrita deixa-me pior do que uma barata tonta,furibunda. No entanto, quando o vejo, parece que não aconteceu nada, que só é ele e aquele charme que é encantador quando está tudo bem, que desarma, que dá conforto nos raros momentos em que tudo no mundo está alinhado para que eu não faça asneira, para que não me lance aquele olhar que mata,..para que, para variar, tudo corra bem. E fazer asneira com pessoas de quem se gosta é mau em dobro. A noite passada adormeci a resmungar-lhe impropérios, com o choro esganado na garganta, sabendo que tem razão mas a maneira rude como fala...deita-me completamente abaixo. Mas..há aquele ar de génio doido. Os olhos banais, de que gosto tanto e são tão expressivos. O sorriso de gaiato. O corpo onde qualquer coisa lhe assenta bem. E vá, até o mau feitio lhe assenta bem.