Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Já tenho cebolas!

Uma nova fase da vida, um velho amor.

Já tenho cebolas!

Uma nova fase da vida, um velho amor.

Porque nem tudo é perfeito..

Mary, 01.08.20

tumblr_nm8f864EDc1r24la8o1_500.jpg

(Foto do Tumblr)

 

Há dias em que o sossego de ter uma casa só para mim é relaxante e me sabe bem.

Depois há os outros, em que o silêncio se torna excessivamente pesado, em que falta a companhia nem que seja para dar um animozinho as arrumações.

O gás pifou e o arroz ficou uma porcaria.

A rinite é uma treta e acompanhada de febre, pior.

No andar de baixo o senhor acordou inspirado, pegou no barbequim e toca a fazer um estardalhaço na parede e  toca a acordar malta que dormir é para os calaceiros! 

(Filho da p....!)

É sábado, nem tudo é perfeito, mas pronto.

Amanhã vou pegar ao aspirador ás 5 da manhã e já ficamos quites.

 

Proud Mary

look at you, girl!

Mary, 22.07.20

black-tie-wedding-.jpg

Lembras-te?

Quando o frio te fazia doer as mãos e as apertavas no pano para aquecerem?

Quando eras a primeira a chegar e cantarolavas aquela canção no pátio , tantas vezes?

Lembras-te de todas as vezes que desejaste ver-te livre da melancolia, da vida não ser tão pesada, tão dura?

Olha para ti, agora!

De vestido florido e livro na mão a passear pela cidade, ora com auriculares, ora sem, mediante a pressa.

Os únicos horários com que tens de te preocupar é a hora da saída da colega, para a senhora não ficar sozinha. E ainda arranjaste uma avó por quem tens um carinho genuíno.

A solidão ainda te pesa, mas já é diferente. Estás livremente só.

Já começas a ter a vida que escolheste para ti. Agora é não desistir e sobretudo, não ter medo.

Keep going.

Quando a saudade bate a porta

Mary, 21.07.20

unnamed (5).jpg

Preciso de ti.

Preciso de ti como do ar para viver, ou das pernas para caminhar...

Nada disto faz sentido.

Assim, agora...

Este vazio faz doer até a alma.

Esta saudade mata-me por dentro.

Mas quem sou eu para te pedir para voltares?

Que direito tenho eu disso?

Nunca chegou a ser mais do que a nossa cena estranha..

Mas...

Merda!

Eu amo-te....

E de repente tornaste-te o sentido.

E de repente tornei-me eternamente responsável por aquilo que cativo.

 

O despeito.

Mary, 06.07.20

Man-walking-away-2.jpeg

Reencontrei-o por mero acaso na rua.

Foi a primeira vez que realmente lhe tirei as medidas, foi a primeira vez que o olhei de alto a baixo, foi a primeira vez que me dignei a olhar pra ele como deve ser.

Caramba.

Relembrei a noite que passei com ele...

Foi épica, sem dúvida.

E os sinais de que não ia haver um depois, foram mais do que muitos.

E eu vi, mas só acreditei quando se despediu de mim.

Aquele beijo na cara, comparado com o beijo arrebatador na boca com que me recebeu, foi como gelo na minha carne ainda em brasa.

O silêncio nos dias seguintes, só confirmou o que eu já sabia..

One night stand.

Ele não me falou, nem pra mim olhou, prefiro pensar que não me reconheceu, estando eu coberta de poeira do trabalho...

Cada um tem a importância que se lhe dá!

Aquela noite até nem foi assim tão boa...

E ele até nem é assim muito jeitoso...

Mas por carga d'água fui eu para a cama com aquilo?

Oh carência..

 

 

Isto só a mim....

Mary, 04.07.20

tumblr_p4n1dk2gEP1qjq4yvo1_400.jpg

Já passei por mãe da minha mãe.

Raramente me dão menos de 30 anos (tenho 26!)

Já fiquei com as calças manchadas da menstruação no trabalho. (2x, equipa só de homens, longe de casa)

Já mandei uma chave de casa para a parte mais alta do telhado (a única que havia, e tudo a espera para entrar)

Já deixei a família toda trancada num anexo (foi sem querer!)

Já fiquei apeada por causa do meu mau feitio.

Já me pediram para imitar a voz da Marilyn Monroe ao telemóvel.

Já me envolvi com alguém que conheci na net (it was so good!!!)

Já fiz tanta figura de ursa em frente a pessoas por quem tive apaixonada.

Já fiquei bêbeda só com uma cerveja.

Já fui apanhada em soutien no trabalho.

Já fui assediada no trabalho. ( e já me inventaram casos com todos os homens com quem trabalho.)

Já levei uma nega da presidência da República (uma longa história!!)

 

E vocês, que tipo de situações o vosso azar já vos proporcionou?

 

 

 

 

 

Chega aqui...

Mary, 02.07.20

original.png

Cansada de distâncias, de barreiras...

De haver outra pessoa, de não ter tempo, de não ter pontaria..

De ter tudo,  menos a sorte do meu lado, ter mais entraves que sei lá o que..

Era bom para variar ter-te a distância dos meus braços, beijar-te ao invés de mandar beijos...

Ter-te aqui.

Fazer amor contigo porque posso, porque nos apetece, porque eu e tu alternamos entre a parvoíce e o mimo, e com alguma zanga pelo meio, e era bom não haver nada a meio, só haver o nós...

Era bom aproveitar a química e viver, era bom dar aso á imaginação, sem medos..

Era bom esta noite poder-te susurrar baixinho...

Chega aqui, anda cá...