Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Já tenho cebolas!

Uma nova fase da vida, um velho amor.

Já tenho cebolas!

Uma nova fase da vida, um velho amor.

A entrega

36a94a5da53dad87bc606057af13799d.jpg

Estou de direta.

Ou talvez ainda não tenha acordado...

Ainda te vejo ali deitado, na minha cama cada vez mais nossa, depois duma noite mágica...

Ainda tenho dúvidas se não foi tudo um sonho bom..

Maravilhosamente bom.

O quarto está num desalinho...

Encontro o meu pijama amarrotado e as minhas cuecas perdidas nos lençóis...

Nas paredes ainda ecoam as gargalhadas, as confidências, os beijos ruidosos...

Coitados dos vizinhos.

Mais do que te sentir, a noite passada foi o meu render definitivo a ti.

Foi o meu render a uma história improvável, a um amor calmo e doce mas cada vez sedutor.

Um amor de tal modo forte que já vai sabendo driblar o meu azedume, mas sobretudo, o meu mau feitio, que sempre achei defesas  intransponíveis.

Substimei-te. E de que maneira.

 

 

A primeira vez

c4a5987523ff1f2ccfaa1070a635795c.jpg

Anseio por ele.

Que faça deslizar os dedos pelas minhas curvas com ternura, que me beije com malícia, que me deseje..

Que me toque.

Que não tenha pudor em apalpar, em acariciar, em sentir...

Que perca as reservas e avance sem medo.

Descobrir o corpo da mulher que  ama.

Perder-se no corpo da mulher que o ama.

Por fim.

.

 

Feeling like a bitch

286abb2c4d4fcdc80ed5b5eb7d846841.jpg

Os homens pensam demasiado com o pénis, dizemos nós, mulheres, seres sem pénis, puras e eternas donzelas!

Não procuro one night stand, é outro argumento da fachada que é o puritanismo feminino.

Ficamos fulas quando o moço nos aponta a celulite ou algum pelito descuidado, mas não hesitamos em despachar uma cara feia no Tinder.

Coêrencia, queridas...

Para quê negar que também nos deixamos guiar por um clítoris duro, que a falta de sexo nos deixa meio desnorteadas, que a carência muitas vezes nos torna menos seletivas?

Que também levamos homens para a cama e no dia seguinte tem ordem de marcha?

Que é divertido seduzir online, dar prazer online, tocar-se com alguém que provavelmente nunca se verá?

Uma coisa é ser princesa, outra coisa é ser enjoada.

Ser mimada é bom, mas uma mão atrevida dentro das calças a fazer das suas..ui.

É bom, sabe bem e não faz mal a ninguém.

 

 

Travessuras..

1e0b2d316b0b1b4e591b0c5c2cc69ed6.jpg

Agora que o dia passou, que a noite vai ser igual a tantas outras...

Andou todo o dia ao meu lado.

Fisicamente atraente, intelectualmente espectacular..

Aquele tipo de homem a que sabe bem estar encostada.

Aquele homem a quem não me importava de estar colada, perdida em tesão e suor..

E que até está relativamente perto no que toca distância..

E apetece-me...tanto.

Vou continuar com a minha leve provocação de hoje..

Prometo dar novidades.

Insatisfeita...

6ccd10569c47752fb6866405225d8f5e.jpg

Já perdi a conta a quantas vezes repeti o discurso..

Não procuro nada casual...

Sou da zona de Bragança..

Sim eu sei que é longe mas as mulheres da parvónia também são mulheres e quando na terra não há de jeito, procura-se fora!

Não, não tenho taras esquesitas, sou romântica e só isso já é esquesito para os padrões atuais, um nada demodé...

Não não quero apreciar o belo do chouriço que tens guardado nas calças, se é tão especial como tu, não é nada de especial..

Que procuro por aqui nem eu sei, acabo por ter conversas até agradáveis e por isso vou ficando..

O mais parecido que há nos sites de engate a um príncepe encantado é gente igual aos cascos do cavalo dele..

A incoêrencia das fotos...sou simpático numa foto em que o semblante é fechado...

Sigo feito vadia, libertina, outsider num mundo ousado, onde abunda azeite, gente sem gosto até para óculos de sol...

Insatisfeita..

A realidade

o-woman-in-bed-awake-facebook.jpg

Meia-noite.

Eu e a cama, e o desejo de ti..

E a vergonha de o sentir, o corpo a pedir..

Devo?

O humedecimento da calcinha encoraja, mas o pudor..

Estou só, e custa tanto esta solidão..

Fecho os olhos e deixo a mão deslizar.

Movimentos lentos, circulares e daí a nada o clítoris fica no ponto..

A outra mão percorre os seios, brinca com os mamilos..

Desconhecia a suavidade da minha própria pele.

O charco virou lago....estava eu com vergonha de quê?

É o meu corpo, as minhas curvas, o meu desejo e mais do que isso, a minha satisfação.

Deixo escapar uns gemidos baixinhos, a sensação é de outro mundo, perdida de desejo e ensopada em suor e não só, isto é tão bom..

Atinjo o clímax.

Recupero o fôlego, descanso por momentos...

Banho morno na pele em brasa, para revigorar...

Sento-me á janela, meio despida, meio coberta com a toalha.

Olho feito marota para quem passa..

Mal eles sabem o que andam a perder.

A valsa

band-wagon-the-1953-002-fred-astaire-and-cyd-chari

Disseste que não sabias dançar.

Peguei-te na mão e beijei-te ao de leve....

Deixa-te ir.

Lentamente, por entre uma pisadela e outra, ensinei-te o compasso daquela valsa que além de simples , me diz muito.

A dada altura, o meu vestido já esvoaçava, os teus pés não me pisavam e o teu nervosismo inicial deu lugar a um brilhozinho nos olhos.

Dançámos até doer os pés e quando começaram a doer tiramos os sapatos e continuamos a dança sem roupa e a compasso do desejo.

Acordamos abraçados, a sorrir e terminámos o show já a manhã ia alta.

 

Onde é que íamos?

Idiossincrasias

shower-sex.jpg

9h20 da manhã.

Duche morno para um corpo ainda quente numa manhã fria.

Fechei os olhos e procurei a paz que o teu desassossego me tira.

Respirei fundo e sorri....

Ao sair, lá estavas tu,a olhar-me com o teu modo crítico de sempre. 

Sendo tu assim tão esquisito, como raio me desejavas tanto assim?

As minhas pequenas estrias na fronteira da barriga com as costas.

A depilação que começava a precisar de ser feita, principalmente na zona púbica, sítio primordial para ti.

O cabelo desalinhado do banho, as olheiras.

Abriste o toalhão que nos entretantos me tapava e te passou também a envolver.

Encostei a cara ao teu peito e respirei o leve aroma a suor que ficara da noite passada.

Beijaste-me na testa e ficámos assim um bom bocado.

Estava em paz.

Pausa para cafuné

438da0ca470d2170e7df4d8a051fda8e.jpg

Depois do clímax, do apogeu de tanta diabrura, de te perderes feito insaciável nas minhas curvas, acalmas.

O teu olhar reluz, o teu corpo sua, o teu cabelo está em desalinho. 

Fiz um bom trabalho.

E por muito que me queira aproximar, esconder-me nos teus braços, enebriar-me no teu cheiro, resisto e contemplo-te.

Assim, como se aprecia arte. 

A simetria perfeita do teu rosto, os teus braços, o teu peito. O colo, o membro, as pernas vigorosas. Tu.

Perfeito, malandro, assanhado, rebelde.

Olhas-me de soslaio e sorris.

Cedo finalmente e abraço-te, mordisco-te o lábio. 

Beijas-me languidamente, as mãos recomeçam a percorrer-me, nem pensar em resistir-te.

Em que round é que íamos?

 

E uma banda sonora para acompanhar a leitura...

https://www.youtube.com/watch?v=3vmj_wTU-zw

 

 

 

Ao anoitecer...

tumblr_3b5c334c711e7f9f13ef4733e5e5cc5f_b4f43b7a_6

Perdi as mãos no teu cabelo, colei-me ao teu corpo, entrei em delírio...sei lá bem onde fui parar.

Desvaneci nos teus sentidos, misturei o teu suor com o meu, a minha boca que te percorria, o teu corpo que me pedia...sabe-me bem perder-me em ti.

Vimos o dia findar e a noite surgir, deslumbrados e ao mesmo tempo aluados porque embora neste mundo, estávamos noutra dimensão...completamente absortos em curvas desmedidas, suspiros apaixonados e a loucura que parecia não ter fim. E as ideias...

Voltei á Terra, escondi-me nos teus braços e adiei ao máximo a despedida. 

Espero por ti de novo, ao anoitecer.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

  • Shine and gloss

    17 Outubro, 2020

    Independentemente do teu humor ou estado de espírito... Põe uma roupa de que gostes. Dá (...)

  • Simple little wonders

    08 Outubro, 2020

    Roupa bonita. Flores. Uma boa banda sonora ao fundo... Crianças a brincar... E eu de mão (...)

  • A sorrir...

    02 Outubro, 2020

    Alex lá fora, trabalhadores do campo em casa. Ainda fomos ao campo mas só para constatar o (...)

  • O abominável

    28 Setembro, 2020

    Dei por mim com medo. Medo de um retrocesso. Medo que a luta de tantas seja em vão. Medo que (...)

  • As diferenças

    26 Setembro, 2020

    Começaram as dúvidas. Já me tinha apercebido de que faltava aqui qualquer coisa, um travo (...)

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D