Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Já tenho cebolas!

Uma nova fase da vida, um velho amor.

Já tenho cebolas!

Uma nova fase da vida, um velho amor.

Á lareira

tumblr_5a62a5d88c483bbfb164ce012392a681_9916018b_6

Cresci na aldeia e não me imagino numa casa sem lareira.

A felicidade que me dá ver o lume, mexer o borralho, dar uma ajeitada aos paus...

Priceless.

A lareira cá de casa não é funcional por isso optei por uma salamandra.

O aquecedor é prático mas ao mesmo tempo frio...

E só o cheiro da lenha a crepitar parece que torna a casa mais acolhedora, aquece a alma e o ambiente, não sei explicar..

Dia de chuva lá fora, arroz-doce a fazer ao fogão.

Em dias assim sabe muito bem estar em casa.

 

 

A entrega

36a94a5da53dad87bc606057af13799d.jpg

Estou de direta.

Ou talvez ainda não tenha acordado...

Ainda te vejo ali deitado, na minha cama cada vez mais nossa, depois duma noite mágica...

Ainda tenho dúvidas se não foi tudo um sonho bom..

Maravilhosamente bom.

O quarto está num desalinho...

Encontro o meu pijama amarrotado e as minhas cuecas perdidas nos lençóis...

Nas paredes ainda ecoam as gargalhadas, as confidências, os beijos ruidosos...

Coitados dos vizinhos.

Mais do que te sentir, a noite passada foi o meu render definitivo a ti.

Foi o meu render a uma história improvável, a um amor calmo e doce mas cada vez sedutor.

Um amor de tal modo forte que já vai sabendo driblar o meu azedume, mas sobretudo, o meu mau feitio, que sempre achei defesas  intransponíveis.

Substimei-te. E de que maneira.

 

 

Simplificando

tumblr_2a29c573995dc7db37bfefc3ee143045_500648f8_4

Ele chegou...

Deixo o stress, a loiça por lavar, o que ainda falta para adiantar para depois...

Esqueço quem passa quando me abraça...

Abraço bom que me sabe tão bem.

Ele está aqui. Finalmente.

E envolve-me num beijo ternurento...

Ri-se da minha preocupação em não estar gira para o receber..

Sabendo de sobra que passei o dia a contar as horas para o voltar a ver...

Com medo do que possa acontecer nos entretantos...

Mas...

Ele está aqui, o tempo vai voar e não tarda nada vou ter que me despedir...

Custa...

Tanto...

Sei que é amor...simples.

 

Fighting for hapiness

original (12).jpg

É ele a lutar contra o meu mau feitio, as minhas birras...

Nem a paixão me adociçou. Caramba...

E eu a espera que ele fuja e no entanto não riposta.

E eu a espera que me mande a merda...

E talvez lá nos recônditos da minha alma negra até queira mas...

Ele beija-me. 

Silencia-me as palavras e apazigua o coração.

Apazigua o que dói, sem saber o que é, só se importa em que não me doa mais...

Rendo-me.

Prende-me num abraço apertado, num beijo apaixonado e ficamos assim até outra coisa qualquer despolete o meu mau humor...

É uma luta inglória, já lhe disse que podia arranjar alguém melhor, merecia alguém melhor...

(Mesmo doendo por dentro, porque a última coisa que quero é perdê-lo..)

Mas ele teima em querer afugentar os meus fantasmas...

E ainda bem.

O zénite

tumblr_pavaktnSeI1vd86n7o1_400.jpg

De mãos dadas, no alto de uma torre e a chover.

Senti-me em Paris.

A vista lá do alto é realmente incrível.

Ele não podia ter escolhido melhor sítio para o nosso primeiro beijo.

E que sítio...!

Encostei a cara ao ombro dele, senti-me segura e incrivelmente feliz. A chuva que ia caindo era só cenário...

A chuva que ia caindo lavou todas as angústias, os medos e tudo o que deixei para trás.

No alto daquela torre o meu coração descobriu o seu zénite. 

Voltou a sentir-se vivo.

Sem distâncias.

Sem redes sociais.

Sem expetativas. Só viver.

Tão bom :)

Inexplicável.

tumblr_l5xu0hpl7t1qc9hajo1_400.jpg

O cheiro do campo pela manhã.

Varia com as estações do ano, com o estado do tempo, com o estado de alma.

A alvorada. 

Ver surgir o sol por entre a vegetação, a luz invadir os espaços pouco a pouco...

A beleza das sombras, os contrastes, a penumbra que vai dando lugar a luz.

Só quem sente. Só sentindo.

É inexplicável e inacreditavelmente bonito.

Tão bom.

É mágico.

 

Paraíso, 29 de Julho de 2020

original (10).jpg

Meu querido,

voltei ao campo, tal e qual como te tinha dito, e não cabe nesta carta toda a alegria que sinto por tal regresso.

Voltei a casa, a essa aldeia adorada que tenho como minha e onde me sinto pertença. Parece que nunca cheguei a sair de lá.

Tão bom.

O cheiro do mato rasteiro logo pela manhã, ver a alvorada por entre as arvores, concentrar-me no trabalho e perder a noção de tempo...

A única coisa da qual não senti falta nenhuma foi de levantar de madrugada, já tinha esquecido e custou.

Mas pronto, respirei ar puro, voltei ao trabalho e logo num lugar tão importante para mim. Só coisas boas.

De ti, espero que esteja tudo bem porque está sempre.

Saudades algumas, do teu mau feitio nenhumas.

Beijo.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

  • Já tenho cebolas!

    31 Outubro, 2020

    Já tenho cebolas, uma casa, carta de condução e um amor verdadeiro. Por isso é altura de (...)

  • Em segredo

    27 Outubro, 2020

    Porquê... Porque é que a vida te leva para longe dos meus braços, a cada dia que amanhece? (...)

  • Rendida

    10 Outubro, 2020

    Ele tem aquele abraço bom.. Ele tem aquela vibe boa que me acalma... Ele tem o condão de me (...)

  • E tu, e esse teu charme...

    15 Maio, 2020

    A facilidade com que me entrego a ti é irrisória. Não precisas de me tocar para te querer, (...)

  • Para o jeitoso do fim de semana passado, mais um q...

    12 Maio, 2020

    Passei boa parte da noite assim, a ver-te dormir, estudando-te os traços da fisionomia por (...)

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D