Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Já tenho cebolas!

Uma nova fase da vida, um velho amor.

Já tenho cebolas!

Uma nova fase da vida, um velho amor.

O zénite

tumblr_pavaktnSeI1vd86n7o1_400.jpg

De mãos dadas, no alto de uma torre e a chover.

Senti-me em Paris.

A vista lá do alto é realmente incrível.

Ele não podia ter escolhido melhor sítio para o nosso primeiro beijo.

E que sítio...!

Encostei a cara ao ombro dele, senti-me segura e incrivelmente feliz. A chuva que ia caindo era só cenário...

A chuva que ia caindo lavou todas as angústias, os medos e tudo o que deixei para trás.

No alto daquela torre o meu coração descobriu o seu zénite. 

Voltou a sentir-se vivo.

Sem distâncias.

Sem redes sociais.

Sem expetativas. Só viver.

Tão bom :)

O charme da timidez

3f9c2d350e2cdc42862769a501b94b39.png

Acho que estou apaixonada.

Ele não tem nada a ver comigo, não é nada do que geralmente procuro no Tinder e no Badoo.

Mas...

Não sei o que tem, mas mexe comigo.

É meigo. 

É tímido.

Sinto-me em paz perto dele.

Descomplica.

Há química.

Fazemos uma boa equipa.

E a aproximação foi natural.

Sem distâncias a meio.

Sem desconfianças.

Ser o que tiver de ser. 

Ele pede-me calma e eu dou-lhe a segurança que lhe falta.

E seja o que for que resulte disto, ou mesmo que não seja nada, tudo até agora tem sido real.

E isso sem dúvida é o melhor.

O tempo parou.

cbcea4feffdfe2d904d63d229c6ab17e.jpg

E eu vi-te ali parado no meio de tanta gente a olhar para mim.

No outro lado da estrada, estaquei o passo para te olhar, para parar o tempo, para não sair mais dali.

Para ficar o resto da minha vida a olhar para ti.

Para poder perdurar mais uns instantes aquilo que me soube tão bem, tu a olhar-me assim..

Com a ternura que me afagou o dia todo, junto com a revolta por não poder estar junto de ti.

Mas estive.

Fui no teu pensamento, presente como saudade, estranheza pela ausência..

Fui contigo na timidez que me acompanha sempre e não vês em mais lado algum.

Fui contigo porque normalmente estou contigo e hoje não estive. Fisicamente.

E custou não estar, principalmente depois daquele olhar, depois do tempo ter parado e nada ter mudado.

Custou ir na rota indicada e não na desejada.

Custou...

Custa não ter a tua companhia quando gosto tanto dela. Ter distância de quem quero ter bem perto. 

Estar longe de ti...

E depois daquele olhar...

Sei que gostas de mim.

 

Diva, sempre. Até cansada.

tumblr_static_tumblr_static_dxp4y41gn1cg4owwog8cs4

Porra.

É mesmo assim.

Sinto-me divinal com as calças manchadas com o respingo das uvas.

Formidável apesar só metade do cabelo ainda estar amarrado em rabo de cavalo.

Um leve cheiro a suor misturado com desodorizante não é Chanel nº5, mas e então?

As minhas botas dão-me a altura e são mais confortáveis do que uns stillettos. E também me sinto o máximo quando as calço.

Tudo é uma questão de atitude.

Aquele encolher de ombros, o olhar baixo..

Destroí até o visual mais sofisticado.

Por isso, atitude de diva, sempre.

Com um outfit que adore numa rua por aí.

Toda suja no campo.

De pijama em casa.

Sempre.

Os heróis de cada um...

images (6).jpg

O Flávio já foi o meu herói.

Quando publicou um livro que prometia revelar os segredos dos famosos e eu era uma adolescente que sonhava em ser jornalista e pôr as inverdades deste mundo a nu, fosse quem fosse.

Tenho valores pelos quais me sigo.

E achei que este meu herói era assim, um corajoso, que vinha revelar os podres dessas caras bonitas que nos assombram em beleza em cada red carpet...

O único podre que ele veio revelar foi a podridão humana.

Hoje em dia é um deles e a galeria de famosos em Portugal anda tão fraquinha que escarafunchar só torna o que já é mau, em algo muito mau...

Hoje em dia pertence ao mundo dos que criticava. Não seria esse o real objetivo dele?

Provavelmente.

Cada vez o acho mais uma imitação medíocre do Goucha...

E não gosto deste "brand new me" dele.

Mas se é feliz...

 

 

Depois de ti...

tumblr_livnh9y4lj1qfuuqzo1_500.jpg

Depois de ti há o recomeço.

Fechar as gavetas da memória, tirar-te de mim.

Apagar os registos de chamadas, as mensagens, as fotos.

Apagar-te e retomar a vida onde a deixei quando tu chegaste.

Tentar avançar, aos poucos.

Desviar-me do teu caminho, seguir a minha rota, seja lá onde ela for dar.

Sem medos.

Sem ilusões.

Sem ti no horizonte.

Habituar-me a estar sem ti.

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

  • Diva, sempre. Até cansada.

    02 Setembro, 2020

    Porra. É mesmo assim. Sinto-me divinal com as calças manchadas com o respingo das uvas. (...)

  • A vitória

    26 Agosto, 2020

    Dois anos desde que começou a aventura da carta. 8 meses desde o exame de código. 45 aulas (...)

  • A realidade

    20 Agosto, 2020

    Meia-noite. Eu e a cama, e o desejo de ti.. E a vergonha de o sentir, o corpo a pedir.. Devo? (...)

  • A sexshop

    10 Agosto, 2020

    Indiferente a quem eventualmente me pudesse ver, entrei. Olhar para aquelas prateleiras (...)

  • E viva o azeite...!

    08 Agosto, 2020

    Mais vale ser honesto... 1"_Ola sou casado estou carente procuro mulher na mesma situacao (...)

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D