Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Já tenho cebolas!

Uma nova fase da vida, um velho amor.

Já tenho cebolas!

Uma nova fase da vida, um velho amor.

O tempo parou.

cbcea4feffdfe2d904d63d229c6ab17e.jpg

E eu vi-te ali parado no meio de tanta gente a olhar para mim.

No outro lado da estrada, estaquei o passo para te olhar, para parar o tempo, para não sair mais dali.

Para ficar o resto da minha vida a olhar para ti.

Para poder perdurar mais uns instantes aquilo que me soube tão bem, tu a olhar-me assim..

Com a ternura que me afagou o dia todo, junto com a revolta por não poder estar junto de ti.

Mas estive.

Fui no teu pensamento, presente como saudade, estranheza pela ausência..

Fui contigo na timidez que me acompanha sempre e não vês em mais lado algum.

Fui contigo porque normalmente estou contigo e hoje não estive. Fisicamente.

E custou não estar, principalmente depois daquele olhar, depois do tempo ter parado e nada ter mudado.

Custou ir na rota indicada e não na desejada.

Custou...

Custa não ter a tua companhia quando gosto tanto dela. Ter distância de quem quero ter bem perto. 

Estar longe de ti...

E depois daquele olhar...

Sei que gostas de mim.

 

A realidade

o-woman-in-bed-awake-facebook.jpg

Meia-noite.

Eu e a cama, e o desejo de ti..

E a vergonha de o sentir, o corpo a pedir..

Devo?

O humedecimento da calcinha encoraja, mas o pudor..

Estou só, e custa tanto esta solidão..

Fecho os olhos e deixo a mão deslizar.

Movimentos lentos, circulares e daí a nada o clítoris fica no ponto..

A outra mão percorre os seios, brinca com os mamilos..

Desconhecia a suavidade da minha própria pele.

O charco virou lago....estava eu com vergonha de quê?

É o meu corpo, as minhas curvas, o meu desejo e mais do que isso, a minha satisfação.

Deixo escapar uns gemidos baixinhos, a sensação é de outro mundo, perdida de desejo e ensopada em suor e não só, isto é tão bom..

Atinjo o clímax.

Recupero o fôlego, descanso por momentos...

Banho morno na pele em brasa, para revigorar...

Sento-me á janela, meio despida, meio coberta com a toalha.

Olho feito marota para quem passa..

Mal eles sabem o que andam a perder.

Porque te quero.

68747470733a2f2f73332e616d617a6f6e6177732e636f6d2f

Chamo por ti baixinho, na penumbra da noite, a ver se o vento te traz até mim..

Onde estás?

Procuro o teu cheiro nas roupas que já amarrotaste, as tuas mãos algures nas minhas curvas, as marcas do teu corpo na minha cama...

Não sei onde te perdeste mas sei que já não te sinto tão perto.

Não sei se ainda me queres mas sei o quanto anseio por ti.

Sei o quanto te quero ter aqui.

A suar em bica, alheado do mundo e perdido nas minhas curvas, a gemer-me ao ouvido, a levar-me ao delírio, a irmos...

A voltar e a repetir a viagem as vezes que nos apetecer, até ao amanhecer, depois a vida leva-te para longe e eu continuo a sentir-te perto..

Sinto que estás perto, mas não colado a mim.

Anda cá..

 

 

porque esta noite queria ter-te aqui

unnamed (6).jpg

Não vale a pena andar com floreados.

Sentir falta de alguém importante é complicado de gerir.

Parece que de repente tudo faz lembrar a pessoa, tudo nos leva até ela, relembra dela...

Daí a surgir a saudade é um instante.

E quando o afastamento é súbito, tentar perceber a razão.

Será que a culpa foi maioritariamente nossa?

Será?

A mente bloqueia, o coração não entende, o universo não ajuda...

E eu só queria ter-te aqui.

Olhar-te nos olhos para te poder enfim entender.

Pedir desculpa e envolver-te num abraço, choramingar de alívio e acabarmos a gargalhada pela figurinha.

Acabar a noite perdida de mim e cada vez embrenhada em ti, nas tuas certezas, nas tuas curvas...

Amanhecer contigo ao lado e ter a certeza de que já passou.

Mas não, ainda não passou.

E eu não sei que faça...

Só sei que te queria ter aqui.

 

Quando a saudade bate a porta

unnamed (5).jpg

Preciso de ti.

Preciso de ti como do ar para viver, ou das pernas para caminhar...

Nada disto faz sentido.

Assim, agora...

Este vazio faz doer até a alma.

Esta saudade mata-me por dentro.

Mas quem sou eu para te pedir para voltares?

Que direito tenho eu disso?

Nunca chegou a ser mais do que a nossa cena estranha..

Mas...

Merda!

Eu amo-te....

E de repente tornaste-te o sentido.

E de repente tornei-me eternamente responsável por aquilo que cativo.

 

A insensatez

d59e1d5d49cd3e3f319f77abf7497f0a.jpg

Não te esqueças de mim...

Guarda o sabor do meu beijo,

A intensidade do meu olhar,

O fogo que encontraste em cada minha curva....

Leva-me contigo...

Faz-me presente em cada noite solitária,

Aguardando o regresso para me voltar a tocar...

E eu...

Vou ficar a espera de ti...

Com a ternura com que me tocaste,

Em brasa, como me deixaste,

Aguardando o teu regresso para voltar a sonhar...

 

"eu sei que vou-te amar, por toda a minha a vida....."

 

 

Quando eu escrevia para ti...

bigstock-Young-Man-Riding-Motorcycle-66244318.jpgGosto tanto do teu jeito,
Do teu corpo bem feito,
De como me fazes sorrir...
Gosto do teu ar aluado,
Do teu cabelo desalinhado,
Tens tanto de louco e infantil...
Gosto do teu charme vadio,
Brilhante, sagaz e fugidio,
Nunca ninguém sabe de ti...
E ao raiar da alvorada,
Dou por mim acordada,
Soluçando pelo que não vivi..
Choro de arrependimento,
Do tanto que vou dizendo,
Ignorando que te vou ferir..
Meu amor dos olhos banais,
Da mente não me sais,
E mais uma vez...
Perdão te quero pedir.

Porque te amo.

002_beach-44.jpg

Mais do que o desejo que me despertas, é a serenidade que me dás.

É a vontade de que as conversas nunca terminem, de que o tempo pare nas raras ocasiões em que te consigo ter por perto.

É o teu bom gosto musical e a tua tentativa de me educar. São as músicas que tocam na rádio e que parecem que falam para nós. 

São as tuas ideias, mirabolantes, que eu tento entender e defender com unhas e dentes.

Se há palavra que te define é ousadia. Em tudo.

São os teus olhos banais, as mãos de artista e o sorriso de gaiato. 

É a tua vontade de viver, ainda que sem um rumo certo, mas sabes que hás-de lá chegar, importa é saborear a viagem.

És tu na tua essência. Tão óbvio, tão escancarado. És assim, que lixem os julgamentos.

Usas e abusas do sarcasmo, da ironia mas sobretudo do mau feitio. Para mal dos meus pecados...

São as borboletas na barriga que me provocas, é a paz quando estás por perto. É esta ternura, esta atitude de gostar de ti e das pequenas coisas, de ti por inteiro.

É esta saudade.

:(

Boas noites e até amanhã.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

  • Diva, sempre. Até cansada.

    02 Setembro, 2020

    Porra. É mesmo assim. Sinto-me divinal com as calças manchadas com o respingo das uvas. (...)

  • A vitória

    26 Agosto, 2020

    Dois anos desde que começou a aventura da carta. 8 meses desde o exame de código. 45 aulas (...)

  • A realidade

    20 Agosto, 2020

    Meia-noite. Eu e a cama, e o desejo de ti.. E a vergonha de o sentir, o corpo a pedir.. Devo? (...)

  • A sexshop

    10 Agosto, 2020

    Indiferente a quem eventualmente me pudesse ver, entrei. Olhar para aquelas prateleiras (...)

  • E viva o azeite...!

    08 Agosto, 2020

    Mais vale ser honesto... 1"_Ola sou casado estou carente procuro mulher na mesma situacao (...)

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D