Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Já tenho cebolas!

Uma nova fase da vida, um velho amor.

Já tenho cebolas!

Uma nova fase da vida, um velho amor.

O abominável

9c6182aecd3e19cac24485717c3e2843.jpg

Dei por mim com medo.

Medo de um retrocesso.

Medo que a luta de tantas seja em vão.

Medo que mentes como a do o professor Aguilar um dia cheguem ao poder.

Medo de me ver condicionada por ser mulher.

Eu, que quando era pequena cheguei a dizer aos meus pais que queria ser homem para poder ser mais livre...

Eu, feminista convicta, senhora do meu nariz e da minha liberdade.

É não deixar os retrógados dominar a cena ou vamos ter sarilho...

É não ter medo de lutar pela dignidade que nos é devida.

Vivo num país democrático e a democracia não é um patriarcado.

Nem nunca devia ter sido.

Assumir-te

756fdc07a28dd5de1a85a6005323af31.jpg

Eu era a imagem do embaraço, quando aquele senhor parou a pedir indicações, quando sorriu para nós daquele jeito maroto...

Quando me puseste no murete para estar a tua altura. Quando me levantaste e voltaste a pôr no dito murete mesmo ainda estando ali três carros a inverter a marcha e beijaste de forma ainda mais meiga do que o costume.

Quando passeámos pela beira-rio e cruzarmo-nos com tanta gente minha conhecida. Não contava assumir-te já mas...

Aconteceu.

Não tenho vergonha de assumir que estou contigo, até porque a paz que me dás é única, até porque quando não te vejo falta algo, até porque o que sinto é real...inesperadamente real.

Eu, a tipa do Tinder.

Eu, a tipa da masturbação á distância, dos amores impossíveis.

Eu, que achava que gostar de alguém envolvia complicações.

Eu, no primeiro dia em que nos vimos, assumo que te achei um arrogante.

Nós, a mandar as urtigas ideias pré-concebidas e tudo mais.

Assumir-te, sem medos.

 

 

 

Foda-se.

tumblr_pjgl4nbYZa1w620i9o1_500.jpg

Não há cá mas nem meio mas.

Foda-se para quem ameaça cobardemente pelo messenger, whatsapp e afins.

Foda-se para quem teima em medir peito com a chefia só porque é mulher.

Foda-se para o tentar meter medo como via de se conseguir o que quer.

Foda-se para o constante ter que provar o que se vale porque se é mulher, não poder perder a postura ou lá se vai o respeito, ter que se explicar o porque sim.

Foda-se.

Um colega ameaçou-me com porrada só porque não foi incluído na equipa.

Já o tinha feito antes.

Tem um histórico de violência doméstica, teve 13 queixas e apanhou pena suspensa.

Vivo sozinha e tenho receio.

E perante isto, porque a justiça já devia ter castigado este tipo, só digo...

All i need is...

tumblr_b989f3ca75dafc77bcd3a45cd8b77f6d_7eb2531e_1

Olhei para este modelito, sabendo que nunca calçarei algo assim.

Tenho o pé grande alto e largo, o dito 40 biqueira larga, e é um filme para encontrar calçado que sirva e não seja um modelo entre o " dá para os dois", masculino e o puro mau gosto.

Mas as mulheres de pé grande são menos femininas do que as outras?

Para as marcas de calçado, parece que sim.

Chegam ali ao tamanho 39 e....para o resto não há direito.

Não há sabrinas para tamanhos grandes.

Não há calçado de salto alto minimamente bonito para tamanhos grandes.

Mas o mais escandaloso foi descobrir que há sapatilhas que não há 40. (Isto é especialmente doloroso quando se anda a namorar certo modelito durante semanas e depois....)

Isto tem que acabar.

Basta de cingirem as patudas ás botas de trabalho e ás chinelas!

Basta do preconceito sobre a elegância dos pés grandes!

Basta de ouvir " só há até ao 39!".

Basta!!!!

A feminilidade é algo muito maior do que os nossos já grandes pés, por isso, queria pedir genuinamente que as marcas fizessem sapatos elegantes também para nós.

Mais do que algo lógico, é uma questão de igualdade.

 

Cada um reinvidica o que lhe doí. Eu luto para acabar com esta discriminação.

 

 

És mais do que dizem seres.

Pequena reflexão ao fim de um dia de trabalho.

E de repente, ganhas um subtítulo.

Assim, como na realeza mas em mau ou em versão povo.

És o fulano que trabalha para sicrano, és o zé do que fumas ou bebes ou dos sítios que frequentas ou onde vives.

Nunca és só tu. Parece que o mundo tem necessidade de nos acoplar coisas.

Era tão mais simples se o sentido de identidade fosse só um nome e uma cara. E em teoria, é, mas na prática...

Na prática isso não acontece e por vezes estes rótulos trazem problemas, causam estigma e funcionam como diferenciadores negativos. Numa sociedade cada vez mais segregária como a nossa ...

Independentemente de onde se vêm, do que se fez ou faz , acima de tudo somos nós, cada um a sua maneira. 

E estes rótulos têm que ser vistos meramente como parte de uma imensidão que é cada um de nós.

53db97ef0cc3cdefd33117a09e9cca2c.jpg

 

Não sei, digo eu, Mary, ou Maria También como a música dos Kruangbin :)

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

  • Shine and gloss

    17 Outubro, 2020

    Independentemente do teu humor ou estado de espírito... Põe uma roupa de que gostes. Dá (...)

  • Simple little wonders

    08 Outubro, 2020

    Roupa bonita. Flores. Uma boa banda sonora ao fundo... Crianças a brincar... E eu de mão (...)

  • A sorrir...

    02 Outubro, 2020

    Alex lá fora, trabalhadores do campo em casa. Ainda fomos ao campo mas só para constatar o (...)

  • O abominável

    28 Setembro, 2020

    Dei por mim com medo. Medo de um retrocesso. Medo que a luta de tantas seja em vão. Medo que (...)

  • As diferenças

    26 Setembro, 2020

    Começaram as dúvidas. Já me tinha apercebido de que faltava aqui qualquer coisa, um travo (...)

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D